Alimentação Saudável não sai de férias! por Mariana Andrade

Férias, quem não gosta delas? Quando falamos de férias vem logo o sinônimo de descanso, busca por um maior bem-estar, momentos de lazer, de diversão, de novas alegrias e renovação das energias. Mas… onde está a preocupação com a alimentação nas férias?

Há quem pense que neste período a boa alimentação também “entra de férias”, puro engano: com mais tempo para pensar em si mesmo, o melhor é pararmos para reavaliar como anda nossa alimentação, buscando assim um equilíbrio capaz de aumentar os benefícios de umas boas férias.

O ideal é evitar armadilhas e é fundamental resistir às tentações. Sendo assim, a alimentação deve continuar nos horários certos, não se permitindo “comer com os olhos”.

Veja algumas dicas:

Evite “pular” o café da manhã, pois a primeira refeição deve garantir a energia necessária para aproveitar o dia inteiro;

Procure manter as 5 a 6 refeições ao dia, mantendo sua rotina: horário para acordar, para fazer as refeições, para se divertir e para dormir;

Evite que fique beliscando besteiras o dia inteiro;

Evite comer certo tipos de alimentos em exagero, como chocolates, doces, salgadinhos, frituras, etc.

Mantenha o consumo de 2 litros de água;

Se você se organizar consegue até levar seus lanches nos passeios, como: sanduíches naturais, crepioca, etc.

Deixe sempre na bolsa/no carro uns lanchinhos extras caso a fome aperte em horários que você não esteja preparado. Principalmente em viagens e passeios longos, para não acabar caindo nas guloseimas.

Leve com você: barras de frutas, barras de proteína, kits com castanhas, frutas secas, coco chips, whey protein em sachê são boas opções;

Caso queira experimentar algum prato que tenha mais carboidrato (massas, etc), inclua no almoço e no jantar mantenha opções com vegetais e carnes;

Experimente criar pratos novos e saudáveis, incluindo vegetais.

Realize atividades físicas, ao menos uma caminhada.

E lembre-se: apesar de férias serem sinônimo de diversão, não podemos nos descuidar de nossa saúde. Caso contrário, no final das férias, novamente estaremos com a consciência pesada por termos adquirido aqueles “quilinhos a mais” indesejáveis.

Curta as férias da melhor maneira possível, aprendendo que a energia não vem somente do lazer momentâneo, mas também da boa alimentação que você deve continuar a ter!

Mariana Andrade 

Nutricionista Funcional ; Clínica Maison Blanc (31) 3309-2007 nutricaofuncionalbh@gmail.com
nutricaofuncionalb.wixsite.com/nutrimariana

Anúncios

O papel da dieta anti-inflamatória no tratamento da celulite; por Giovana Zampieri

 

Um dos grandes pesadelos das mulheres, a celulite, tem causas multifatoriais, como idade, alterações hormonais, estresse, genética, tabagismo, falta de atividade física e alimentação inadequada.

O mais intrigante é que muitas vezes ela insiste em aparecer e permanecer até mesmo em mulheres magras. O que parece um mistério, na verdade é resultado de processos inflamatórios causados por uma combinação de fatores.

O aparecimento da celulite está intimamente relacionado à inflamação em nosso organismo. Inflamação é a resposta do corpo frente a agressões físicas, químicas ou biológicas, ativada na presença de infecções virais ou bacterianas, mas também na presença de outras substâncias estranhas ao organismo, incluindo toxinas advindas de poluentes ambientais, aditivos alimentares, corantes, conservantes, edulcorantes, metais pesados, migrantes de embalagens, agrotóxicos, estresse e maus hábitos alimentares.

A exposição constante a esses compostos capazes de desencadear a inflamação pode resultar em um quadro denominado inflamação crônica de baixo grau, que danifica os tecidos e órgãos de forma lenta e silenciosa, aumenta o estresse oxidativo intracelular, até que surjam as doenças.

A inflamação é considerada a base das doenças modernas, como obesidade, diabetes tipo 2, fibromialgia, doenças cardiovasculares, doenças neurodegenerativas, depressão, doenças auto imunes e os cânceres.

Além do fato da alta exposição a compostos inflamatórios, muitas vezes a alimentação não provê nutrientes anti-inflamatórios e antioxidantes. Ao contrário, vemos um alto consumo na dieta moderna ocidental de alimentos como: açúcares refinados, gorduras hidrogenadas, produtos industrializados ricos em aditivos químicos, embutidos, carnes gordas, leite integral, doces, refrigerantes, alimentos refinados, enlatados, todos esses com alto potencial inflamatório.

Para combater esse processo é imprescindível reduzir a exposição a esses fatores desencadeantes da inflamação, talvez você não consiga mudar de cidade escolhendo um lugar menos poluído para morar, mas pode fazer escolhas alimentares que o auxiliarão poderosamente.

Substituir ao máximo alimentos industrializados por alimentos naturais, incluir alimentos orgânicos, reduzir o consumo de açúcar e gordura são um grande passo na prevenção de doenças e da celulite. Além disso, alguns alimentos possuem nutrientes capazes de neutralizar essa inflamação e os radicais livres em excesso.

Segue uma lista de alguns parceiros nesse combate:

  • Frutas vermelhas como mirtilo, framboesa, amora, açaí natural, romã. Suco de uva integral.
  • Ácidos graxos ômega-3 encontrados em peixes como sardinha e salmão e em algumas sementes como linhaça e chia.
  • Gengibre que pode ser consumido na forma de chá, em sucos, saladas e preparações culinárias.
  • Chá verde.
  • Cúrcuma (açafrão da terra) rica em curcumina, pode ser adicionada aos alimentos prontos como arroz, carnes, purês e ovos. Dica: utilize junto com a pimenta preta, pois ela aumenta a biodisponibilidade da curcumina.
  • Sementes oleaginosas como nozes, amêndoas, macadâmia, castanhas.
  • Pimenta vermelha.
  • Frutas e verduras em geral.
  • Vegetais crucíferos (agrião, brócolis, couve-flor, couve de Bruxelas, couve, rúcula, rabanete, repolho).
  • Farelo de aveia.

Não podemos esquecer que um bom funcionamento intestinal também é determinante para a eliminação de toxinas. O consumo adequado de água e fibras é essencial para a manutenção de um intestino saudável.

Portanto, para o tratamento e prevenção da celulite é indispensável investir no consumo frequente de alimentos anti-inflamatórios e antioxidantes. A suplementação pode ser necessária em alguns casos e deve ser feita com orientação e prescrição do nutricionista. Resumindo, vamos investir em comida de verdade, “desembalar menos e descascar mais”.

 

Giovana Zampieri Rojas Gonçalves – CRN 17778

Nutricionista clínica e esportiva funcional

(31)99402-7871

nutri.gizampieri@gmail.com /

Pequenas dicas para sair de férias com filhos e manter hábitos saudáveis

 

Sempre que começam as férias e os planos de viagens com a família, escuto de muitas amigas algumas preocupações em comum: sair muito da dieta e a impressão de que precisam de uma desintoxicação depois de suas viagens.

Quando visitamos novos lugares, é normal querer provar a culinária local e fazer lanches rápidos e sem valor nutritivo.

Mantenho uma rotina alimentar durante o dia a dia e também acabo deslizando algumas vezes durante estas saídas com a família. Por isso, separei algumas dicas fáceis e práticas que costumamos fazer, para que suas viagens sejam muito mais saudáveis:

  • Leve a comida da família: Em viagens de carro, você pode levar uma sacola térmica com frutas naturais e secas, sucos integrais, iogurtes e “snacks”integrais e nutritivos. Reserve no hotel um quarto com frigobar e veja as regras do estabelecimento que se hospedou, se permitido for,  vá a um supermercado local e abasteça o frigobar com outros bons alimentos.
  • Tenha sempre  garrafas de água com vocês: Além do poder de matar a sede, atitudes simples como beber um grande copo de água ao acordar e durante os passeios vão fazer você se sentir mais disposto.
  • Caminhar bastante: Andar a pé com a família é uma ótima forma de queimar calorias extras e manter sua condição física. Só usamos transporte se realmente as distancias forem muito longas, ou por segurança. Afinal, caminhar é um esforço moderado que pode ser mantido por horas.
  • Começar o dia com café da manhã reforçado:  para nossa família o que mais funciona sempre para não cair em tentações, é tomar um “super” café da manhã, com sucos naturais, frutas, ovos mexidos (crianças também) e alimentos ricos em fibras (cereais, granola). Durante o resto do dia, mantenho intervalos de duas a três horas e comemos frutas e “snack” saudáveis entre as principais refeições.
  • Cuidado com bebidas alcoólicas: Evite o excesso de bebidas alcoólicas durante a viagem, além dos malefícios que todo mundo já esta cansado de saber e o excesso de calorias, quando você passa dos limites a chance de comer muito mais do que comeriam normalmente é bem maior, e assim você vai ter muito mais problemas e trabalho quando a viagem acabar.

Boas férias e bons passeios com sua família!