Sobre a mudança dos hábitos alimentares

Sei que estou longe de ser uma  Bella Falconi ,  mas como hoje me sinto infinitamente melhor após mudar o estilo e a forma de me alimentar, quero dividir com vocês minha experiência.

Até 38 anos de idade nunca havia preocupado muito com a qualidade e quantidade dos alimentos que comia, nem havia consultado uma nutricionista.  Assim que comecei a praticar o CrossFit, comecei perder peso e faltava energia para o esporte e para qualquer outra atividade. Minha alimentação era muito rica em carboidratos, muitos alimentos industrializados e pouca proteína.

A intenção deste post não é vender nenhuma dieta, até porque acredito que cada pessoa deve ter uma dieta adaptada a sua rotina, gostos e ao tipo de esporte que pratica. Não sou adepta de suplementos, passei por esta fase, mas hoje estou totalmente adaptada e alimentação mais natural possível, e como eu mesma cozinho, faço questão de que estes alimentos estejam nos pratos de minha família.

Basicamente, depois que decidimos dar preferência a alimentação mais saudável, trocando congelados, pratos prontos, por alimentos in natura, além de economizar bastante nas compras, toda família acaba sentindo a diferença.

No meu caso onde a mudança de hábito alimentar veio forçadamente após a mudança de estilo de vida e abandono do sedentarismo, o conjunto resultou em perda de peso, ganho de massa magra, melhora da pele, disposição, e comprovadamente mais saúde, já que meus check ups anuais estão cada vez melhores, hoje aos 40 anos. Meu marido também sentiu e aprovou todas estas mudanças. As crianças se adaptam, como sempre.

Acredito hoje, que nunca é tarde para começar um novo estilo de vida, buscando saúde, investindo em alimentos saudáveis para nossa família. Não sinto mais saudades da alimentação desregrada que tinha. Sinto prazer em me alimentar bem e adoro descobrir novos sabores e combinações quando estou cozinhando.

 

Anúncios